Aspirador de pó feito a partir de plástico reciclado

Os diretores da Electrolux na Suécia decidiram unir design e ecologia em um de seus produtos. A empresa divulgou os aspiradores de pó feitos a partir de plástico reciclado. Detalhe: o material usado foi recolhido de praias e recifes de corais dos oceanos dos cinco continentes.

A Electrolux garante que todos os aspiradores são totalmente funcionais e possuem a mesma estrutura. Segundo a empresa, cerca de 70% do plástico recolhido do mar é usado para a fabricação dos produtos. A Electrolux firmou parceria com ONGs envolvidas com a limpeza dos mares.

A empresa, que pretende usar até 100% de plástico reciclado em seus aspiradores em pó, divulgou um vídeo (em inglês) com uma explicação sobre esse lado sustentável do projeto. Agora, a Electrolux irá realizar um leilão para vendas dos “Vacs do Mar”. A renda será destinadas a centros de pesquisa para desenvolvimento de novos produtos.

Aguas marinhas cada vez mais ameaçadas...O que fazer?!

O OvO e o Meio Ambiente

"Poluição e clima afetam ecossistema marinho, diz relatório da ONU
19/10/2010 12h58 - Atualizado em 19/10/2010 13h27

Indústria da pesca será dominada por espécies menores até 2050.
Delegados de quase 200 países estão reunidos na COP 10, em Nagoya.


BlogdoIML.Cjb.Net

[Edição BlogdoIML]

Ecossistemas marinhos em todo o mundo estão correndo o risco de sofrer
uma grande deterioração nas próximas décadas,
pois os oceanos enfrentam crescentes ameaças da poluição,
pesca predatória e mudanças climáticas,
mostrou nesta terça-feira (19) um relatório da ONU.

O relatório do Programa Ambiental da ONU, feito com base em estudos de 18 regiões,
previu que a fertilidade nos oceanos vai cair em quase todas as regiões do planeta
até 2050 e a indústria da pesca será dominada por espécies menores,
localizadas mais na base da cadeia alimentar.

O relatório foi divulgado enquanto enviados de quase 200 países se reúnem
para um encontro da ONU em Nagoya, no Japão,..."

"As temperaturas da superfície dos oceanos podem subir até 2100
se não forem tomadas providências para diminuir os impactos das
mudanças climáticas, afetando recifes de coral e outros organismos marinhos,
informou o relatório.

Outra ameaça é o contínuo aumento de níveis de nitrogênio,
que pode causar elevação na quantidade de algas e levar ao
envenenamento de peixes e outros animais marinhos."

"Esse relatório global, baseado em 18 relatórios regionais,
ressalta que as ambições e ações precisam, neste momento,
igualar a escala e a urgência do desafio."

Click aqui e se preocupe mais você tambem!
[Junto comigo, é claro!]

Saudações aos amigos do TecnoGreen,
do RecantodasLetras e do novo BlogdoIML
que acompanham-me nesta bela jornada bloguistica.

Também a ti Mari, continuemos com o TG!
Enfim.

Após essa noticia um tanto quanto obvia, tecerei um brevissimo comentario.
Em verdade, talvez ela por si-mesma já vala mais do que qualquer coisa que
eu venha a descrever sobre -- portanto o conselho de se lê-la na integra.

De fato, sabía-se desde há alguns tempos que o oceano -- grande resevatorio
de energia, de calor da Terra -- em breve nos traria alguma pessima novidade.

Não vou mentir quando esperava que fosse algo envolvendo as calotas polares,
ou seja, o seu derretimento que todos tanto falam -- e agradeço a Deus
muitissimo porque ele ainda não se deu.

O que dizer mais de fato?
Que ainda se faz a caça de baleias e em alguns lugares, de golfinhos?
Ou que mesmo em pleno seculo XXI, ainda são despejados no oceano
varias toneladas de lixo e esgoto por ano?

Como d'antes ja me reportei, tudo deve começar com uma mudança
de mentalidade da sociedade como um todo.

Assim como o pescador, o qual hoje, sabendo que pescando seu peixe,
nos períodos de reprodução ficará sem ele dentro menos de um ano.

A mentalidade em suma de todos nós deve passar por uma mudança
urgente, para que o planeta não se torne inabitavel para a especie humana.
Porque o apocalipse não quer dizer fim do mundo, mas sim de nossa especie.

Entretanto, há de se dizer.
Não creio que por mais algumas décadas nós nos preocupemos
como um todo, tao pouco com o meio ambiente -- já que varias pessoas
hoje, doam suas vidas para as gerações futuras.

Talvez tudo no mais seja resumindo em numeros.
Em quantidades.

Quanto mais seres humanos se preocuparem com o ambiente,
mais teremos chances de sobreviver dentro um futuro proximo.

Agradeço a paciencia pela leitura enfadonha que fiz -- ai, ai
-- e desde já mando um abraço enorme para todos.

Fuizz!



Outros links onde se podem achar o texto:
Link do RecantodasLetras
Link do BlogdoIML

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar,
distribuir, exibir,executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor "Tassio Bruno F. Silva" e o seu Pseudonimo "O Presbitero" junto ao link para o email "darkest_lost@hotmail.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Você não pode criar obras derivadas.

Philips lança controle movido a energia solar

A Philips acaba de lançar um controle remoto que carrega com energia solar, que irá acompanhar a TV Econova LED, na Europa. O controle tem células solares que captam energia solar a partir da luz que vem pelas janelas da sala.

É de se admirar que algo assim só esteja sendo feito agora, já que essa tecnologia já existe há muitos anos. Realmente as pilhas dos controles convencionais costumam durar muito, mas ainda assim são responsáveis pela geração de lixo desnecessário. Acredito que se algo pode ser evitado então deve ser evitado. Agora é só esperar que chegue no Brasil.

Ambiente Brasil

Energia nuclear pode ser a energia verde do futuro?

Desde 1986, com o desastre de Chernobyl, a energia nuclear é vista com desconfiança pelo público em geral. Realmente, as usinas nucleares podem ser muito perigosas, mas além do perigo da segurança das instalações ainda há outros fatores que prejudicam a popularidade desse tipo de energia. Confira:

* A energia nuclear pode ser usada para a construção e proliferação de armas nucleares.
* A construção de uma usina nuclear é cara e demora de 15 a 20 anos para ser concluída.
* Elas funcionam à base de urânio, elemento que não é muito fácil de ser encontrado.
* Os resíduos da fissão nuclear são elementos altamente radioativos.

No entanto esse é só um lado da história. Saiba por que a energia nuclear ainda é considerado um modo de geração de energia vantajoso:

* Usinas nucleares produzem um milhão de vezes a energia que hidrelétricas e energia eólica são capazes de produzir.
* Elas são responsáveis por 18% da produção de energia elétrica mundial.
* Não há liberação de gases do efeito estufa nas reações nucleares.
* A fissão usa muito pouco urânio. As reservas atuais poderiam durar por até 100 anos.
* Combustível nuclear é barato e fácil de ser transportado.

Além disso, há quatro avanços tecnológicos em desenvolvimento, que devem amenizar as desvantagens da energia nuclear:

* Reatores em miniatura, do tamanho de uma banheira, podem fornecer energia para 20 mil casas. A inovação deverá começar a ser usada em 2020. Além disso eles são baratos e, por seu tamanho, fáceis de transportar.
* Reatores da 4ª. geração (hoje usamos reatores de 2ª. e 3ª.) estão sendo desenvolvidos – eles deverão ser mais seguros, econômicos e sustentáveis. Devem começar a funcionar na década de 2030.
* O tório pode produzir 200 vezes mais energia do que a mesma quantidade de urânio e 3,5 milhões de vezes a mais do que carvão natural. Ele é mais abundante que urânio, não pode ser “convertido” em arma nuclear e pode livrar o mundo da necessidade de petróleo.
* Está sendo estudada a possibilidade de construir, em 2040, um reator nuclear que usa a água do mar na França. A energia seria limpa e, teoricamente, ilimitada.

Então, apesar de sua fama ruim, a energia nuclear pode ser a solução mais viável para que, no futuro, nossas casas continuem recebendo eletricidade. E você, leitor, o que acha? [EnvironmentalGrafitti]

Lâmpada híbrida de halogênio brilha mais rápido

A nova lampada fluorescente compacta (CFL) de halogênio da General Electric acaba com a maior reclamação das pessoas em relação ao CFL: elas costumam demorar muito tempo para atingir o nível máximo de brilho. Eu não ligo tanto para isso, mas mesmo assim esse novo modelo é bem bonito.

O processo é bem simples e inteligente. Quando você acende a luz, os módulos de halogênio e de CFL acendem. Isso faz a luz atingir um nível de brilho ideal assim que é ligada. Quando o CFL atinge o máximo de seu brilho, o halogênio automaticamente se desliga.

A GE diz que um os modelos de 15 e 20 watts das lâmpadas híbridas podem substituir as versões de 60 e 75 watts das lâmpadas comuns, com consumo de energia menor e uma vida útil 8 vezes maior: até 8 mil horas. Por enquanto, nenhuma informação sobre preço e disponibilidade foi divulgado. [GE via Inhabitat]

Com informações do Gizmodo

Catadores do Cairo transformam lixo em aquecedores solares

placas solares s� construidas pelos pr�rios moradores
Sistema feito com lixo reaproveitado origina aquecedor solar na comunidade Zabbaleen, no Cairo/Foto: Connie Koeck
A casa de Hanna Fathy, um egípcio de 27 anos, situada na comunidade Zabbaleen, no Cairo (capital do Egito) pode ser comparada aos lares sustentáveis dos países mais desenvolvidos. Com seu sistema de aquecedores solares, a família dele tem água quente todos os dias. Um biodigestor proporciona uma hora de gás ou 45 minutos de eletricidade. "Gosto de mostrar às pessoas todos os benefícios que o sol pode nos dar com uma tecnologia barata que nós mesmos podemos construir", destacou à agência de notícias EFE.
Os moradores de Zabbaleen (catadores de lixo, em árabe) vivem com menos de US$ 1 por dia, não têm emprego formal e às vezes sequer contam com água ou eletricidade mas, no entanto, construíram em seus tetos tecnologia sustentável de primeira qualidade com a única coisa que têm de sobra: o lixo.

Ecopos: os copinhos de papel que substituem os descartáveis

Já é do conhecimento de todos que copinhos plásticos são responsáveis por uma grande parcela do lixo que polui a natureza. Apesar de parecer prático, estes pequenos objetos causam problemas até para animais aquáticos que confundem o plástico com alimento e morrem sufocados. Porém uma nova tecnologia foi desenvolvida para manter a praticidade dos copinhos plásticos e aumentar o nível de sustentabilidade do produto.

Os copos ecológicos são compostos por um papel e um pequeno revestimento plástico. A invenção já existe em países asiáticos há pelo menos 10 anos e, só agora, a tecnologia foi importada e o produto é feito no Brasil.

Carros da Fiat terão painéis solares


A Fiat fez um acordo com a fabricante de painéis solares irlandesa SolarPrint. A montadora italiana planeja usar essa tecnologia para alimentar dispositivos dentro do veículo.

O acordo gerou um projeto chamado de "Smartop", que terá investimentos de 3 milhões de euros.
Usando materiais fotovoltaicos (células solares e baetrias de íons de lítio) de baixo custo para ajudar a sustentar acessórios "pesados" que demandam muita energia, como ar-condicionado e aquecimento. Com isso, a fabricante italiana espera cortar o consumo de combustível (e, consequentemente, das emissões de CO2) em até 15%, de acordo com uma reportagem do site SiliconRepublic (algo como "República do Silício").

Nova especie de peixe é descoberta na amazônia

Cientistas identificaram uma nova espécie de peixe que se alimenta de madeira, em expedição realizada entre 21 de julho e 3 de agosto deste ano. A descoberta foi feita durante o projeto "Revisão da Fauna Aquática no Parque Nacional do Alto Purus", financiado pela Fundação Nacional de Ciência (NSF, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, na Amazônia peruana.

A expedição marcou a terceira etapa de um estudo feito durante três anos para documentar a vida aquática dos departamentos de Ucayali e Madre de Dios, nas cabeceiras dos Rios Yurúa e Purus, no Peru.

As diferenças geram frutos

Um “caso de amor” entre duas aves de espécies diferentes teve um desdobramento inusitado no Museu Paraense Emílio Goeldi, importante centro de pesquisa sediado em Belém. A ararinha-maracanã (Ara nobilis) conhecida como Ligeirinho conseguiu passar pela tela de seu viveiro e se juntou à ararajuba (Guaruba guarouba) Lola, que habitava o recinto vizinho.

Ameaçada de extinção, a ararajuba vive na floresta tropical e tem uma exuberante plumagem amarela com detalhes verdes, o que a faz ser considerada uma ave-símbolo do Brasil.

Os psitacídeos, família a que ambas espécies pertencem, têm por hábito formar casais fiéis pela vida inteira. Lola e Ligeirinho não só formaram um casal incomum, já que na natureza dificilmente se interessariam por aves de outras espécies, segundo avalia o veterinário do Museu Goeldi Messias Costa, como já tiveram um filhote.

“Pela características anatômicas (do filhote), podemos afirmar que se trata de um híbrido”, comenta Costa, que nunca viu um caso semelhante em sua carreira. “Será interessante fazer uma análise genética”, acrescenta.

Fonte: Globo Amazônia

Champagne ganha nova embalagem para reduzir emissões de carbono


Depois de muitas pesquisas e testes, os fabricantes de garrafas de Champagne conseguiram afinar o recipiente para diminuir as emissões de carbono envolvidas em sua cadeia produtiva. Isso porque, em 2003, um estudo revelou que eram emitidas 200 mil toneladas de CO2 por ano só para distribuir a bebida pelo mundo.
As garrafas de Champagne que pesavam, originalmente, 900 gramas e possuiam três vezes mais ar comprimido do que um pneu de carro comum, pesam, agora, 65 gramas a menos. Vários produtores da bebida, entre eles Moët & Chandon e Veuve Cliquot, já substituíram suas garrafas este ano ou estão planejando fazer isso em breve.
Essa é apenas uma das estratégias da indústria de Champagne para atingir sua meta de reduzir sua pegada de carbono em 25% até o ano de 2020 e 75% até 2050. A medida, em si, diminui as emissões em 7%, pois o tamanho reduzido da embalagem permite que cada caminhão transporte 2.400 garrafas a mais.
Via Super.abril

Patinete ao estilo Segway usa energia solar e promete cortar grama


No shopping, no quintal ou simplesmente na rua. A missão do Urban Wheels, conceito criado pela designer Siqi Liu, é servir de transporte rápido e econômico em centros urbanos. Ele tem um desenho que lembra o Segway, com duas rodas e uma barra de apoio, mas é movido a luz solar e tem uma estrutura que pode ser modificada.

SoBi: Sistema permite aluguel de bicicletas pelo celular


Os sistemas de aluguel de bicicleta se popularizaram em todo o mundo. Mas, apesar dos benefícios, esses serviços ainda encontram algumas dificuldades, especialmente no que diz respeito à manutenção e conservação das bikes.

Para simplificar o processo e torná-lo mais popular entre os moradores das grandes cidades, um grupo de amigos de Nova York criou o SoBi (Social Bicycle System) – um programa de aluguel de bicicletas controlado pelo telefone celular.

Carros movidos a energia solar darão volta ao mundo


Dois motoristas, três rodas, US$ 350 e nenhuma emissão de carbono. É assim que a equipe australiana formada por pai e filho, Nick e Jason Jones, esperam dar a volta ao mundo num carro elétrico construído sob medida.

A dupla se uniu à equipes da Alemanha e Suíça hoje para a largada de uma corrida de volta ao mundo com o objetivo de demonstrar tecnologias verdes. O objetivo é completar a viagem de 30.000 km sem injetar carbono na atmosfera, um objetivo que Louis Palmer, o organizador da corrida, crê ser factível.

A era da eletromobilidade

Poucos fatos alfinetam tanto o ego dos alemães como o reconhecimento de que eles não lideram a corrida tecnológica ao automóvel elétrico. Estima-se que o atraso dos alemães em relação às nações asiáticas, que dominam a produção das baterias de íon-lítio, seja de, no mínimo, dois anos. Uma distância razoável para a tecnologia que pode se tornar padrão no século 21.

Dá para entender o motivo da preocupação: o que está em jogo são as perspectivas econômicas de grande parte das cadeias de produção, hoje emaranhadas com a indústria automobilística. O PIB e o nível de emprego na Alemanha dependem do crescimento da mobilidade individual, em termos globais. É triste, mas, no fundo, há quem ganhe com as ruas de cidades indianas, chinesas e brasileiras, cada vez mais entupidas de automóvel... Mas mudanças tecnológicas drásticas podem mudar a relação entre ganhadores e perdedores.

Cri-Cri, o Avião Elétrico -- Depois eu que sou o engraçadinho...


Cri-Cri, o Avião Elétrico 
Inovação e ecoeficiência são
as palavras chaves na
EADS.

Após o voo com um avião
usando combustível baseado
em algas, a EADS está agora
focando um novo desafio de
umpropelente com emissão
zero.



Em parceria com a Aero Composites Saintonge e a
Greencri-cri Association, a EADS Innovation Works
apresentou o Cri-Cri, o primeiro avião totalmente
propelido por motores elétricos.

[Para ver a imagem maior, Click aqui/ Foto Defesanet.com.br]


China projeta ônibus que anda sobre carros


Para combater o efeito estufa, a poluição e o consumo de energia, a China apresentou ao mundo, nesta terça-feira, um ônibus inovador que anda sobre os carros.
De acordo com o jornal The Huffington Post, o projeto também atende à necessidade chinesa de aliviar o trânsito, cada vez mais caótico. O ônibus 3D, como tem sido chamado, tem seis metros de largura, utilizará uma combinação de eletricidade e energia solar e será capaz de chegar à velocidade de 60 km/h, com carga máxima de 1.400 passageiros.

Carregador wireless para carros elétricos

A empresa norteamericana Evatran apresentou, na Conferência Plug In, que terminou ontem (29/07), em San Jose, no Canadá, o Plugless Power, um carregador sem fio para carros elétricos.
Quando o veículo é estacionado sobre o bloco que compõe o carregador, bobinas magnéticas são acionadas e se alinham a um adaptador que fica dentro do carro elétrico. Ao captar esse alinhamento, a torre posicionada ao lado do bloco cria nele um forte campo magnético que induz a geração de uma corrente que flui do bloco para o adaptador e carrega a bateria do carro.

O único problema é que o processo de indução tem, no máximo, 80% de eficiência, ou seja, 20% da energia gerada – e paga – se perde. O preço também não é nada barato. A primeira versão do carregador sem fio, que deve chegar ao mercado em abril do ano que vem, vai custar US$3.800, mais, pelo menos, US$500 para a instalação do adaptador no carro. Se bem que, nos Estados Unidos, é provável que os usuários consigam cerca de US$2.000 de volta em incentivos governamentais.

Será que no Brasil teríamos o mesmo estímulo para optar pelos veículos elétricos não-poluentes?

Vazamento no golfo do México deve ser fechado na segunda

A empresa BP anunciou que pode tampar já na segunda-feira o poço que provocou o pior vazamento de petróleo na história dos Estados Unidos.

"É possível que já na segunda ou terça-feira esse poço possa ser 'morto'", disse o futuro executivo-chefe da empresa, Bob Dudley nesta quarta-feira à Rádio Pública Nacional dos Estados Unidos. "Não há precisão, nada garantido. Estou esperançoso e acredito que tenhamos visto o fim do óleo fluindo no Golfo."

Cem dias depois da explosão de uma plataforma marítima que matou 11 empregados e deu início ao vazamento no poço Macondo, investigações civis e criminais nos Estados Unidos buscam apurar se a BP e outras empresas enganaram reguladores e investidores.

Ecolavadora: Lavadora “inteligente” economiza energia


Definitivamente, esta não é uma máquina de lavar roupas convencional. O modelo “inteligente” da General Electric que aparece na foto utiliza um chip da Freescale para receber comandos e informações através da tecnologia  ZigBee, muito utilizada nas soluções de automação doméstica da Control 4, por exemplo.
O jadsonet a poucos dias fez um artigo sobre ZigBiee 

Lançado robô que detecta óleo no mar e manda aviso por satélite

O Conselho de Defesa dos Recursos Naturais e a Oceana lançaram, Waldo, um robô subaquático que detecta a presença de plumas de óleo nos oceanos. Ele foi colocado no arquipélago de Flórida Keys, na tentativa de proteger a área, rica em biodiversidade marinha, da contaminação por petróleo, proveniente do acidente no Golfo do México.
Waldo tem quase dois metros de comprimento e, enquanto percorrer as águas do norte e noroeste das ilhas, vai registrar dados a cada dois segundos e enviar informações, via satélite, para os pesquisadores, a cada três horas. Caso haja detecção de petróleo, os cientistas vão realizar testes de amostragem e alertar o governo local.
O robô consegue detectar certos componentes químicos do óleo a partir da emissão de uma luz ultravioleta sobre a água. Quando eles estão presentes, absorvem a luz e a reemitem como fluorescência.
Via Super Abril

O supercomputador mais ecologicamente correto do mundo

Este é Grape-DR, um supercomputador localizado no Departamento de Ciência da Informação na Universidade de Tóquio. Ele tem 64 processadores Intel Core i7-920 e um chip acelerador que consegue chegar a 200 gigaflops consumindo apenas a energia de uma lâmpada.
O Grape-DR chegou ao topo da lista Little Green500 de supercomputadores eficientes em energia, chegando a 815,43 MFLOPS por watt, enquanto o segundo colocado, da IBM e localizado na Alemanha, é capaz de 773,38 MFLOPS. Só 775 MFLOPS por watt? Ora, ora.
O supercomputador Grape-DR, que além de ser o mais ecologicamente correto parece ser o mais bagunçado, dispõe seus 64 processadores Core i7 com quatro chips aceleradores Grape-DR, e cada um deles consome apenas 50 watts de energia. Juntos, os chips reduzem o consumo de energia do supercomputador em cinco vezes.
Mas ser o mais ecologicamente correto não significa ser o mais rápido: o desempenho máximo do Grape-DR é de 23,4 TFLOPS, que o coloca em 500° lugar na lista dos 500 supercomputadores mais rápidos do mundo. Tudo bem, Grape-DR, você é número um no coração da mãe-natureza.

A Terra é mais jovem do que se pensava

A Terra é 70.000 mil anos mais jovem do que estimado anteriormente , segundo um novo estudo geológico.
Isto significa, dizem os cientistas na revista Natureza GeociênciasQue nosso planeta teve muito mais do que foi formado após o nascimento do sistema solar, 4.567 mil anos atrás

Para confirmar a idade da Terra , a equipe de pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido , comparou os elementos químicos no manto da Terra com os dos meteoritos da mesma idade do sistema solar.

No passado , os cientistas tinham estimado que o desenvolvimento do nosso planeta, um processo conhecido como deposição em que o gás , poeira e outros materiais se combinam para formar um planeta, ocorreram mais de 30 milhões de anos.

Cases de bambu para seu iPhone 4

Para quem é amante da tecnologia, mas não quer deixar de ser  ambientalista, a Grovemade lançou  cases de bambu para iPhone. É muito iteressante estes cases de madeira, sua aparência natural combinada com alta tecnologia utilizada pelo iPhone.



Estes cases vem com estilo tribal gravado neles parecendo tatuagens, fazendo do seu grande iPhone pessoal parecer uma obra de arte. No site do Grovemade você pode até mesmo enviar seu próprio trabalho artístico. Os cases de bambu estão disponíveis para o iPhone 3G e iPhone 3GS, bem como para o badalado iPhone 4G


Os cases, que normalmente custam 99 dólares, estão sendo vendidos por 49 dólares se você fizer uma pré-compra. Esse valor é pela versão sem desenhos, mas se você quiser uma com gravuras, eles cobrarão 69 dólares.

Brasil desenvolve foguetes espaciais a etanol -- Oxalá seja!


Brasil desenvolve foguetes espaciais a etanol


O Brasil acumula um atraso de meio
século na propulsão de foguetes
espaciais em relação aos
norte-americanos e russos.

Para tentar dar um impulso no setor,
há cerca de 15 anos o país iniciou um
programa de pesquisa em propulsão
líquida e que tem como
base o etanol nacional.

O desafio do programa, liderado pelo Instituto
de Aeronáutica
e Espaço (IAE), é movimentar
futuros foguetes com um combustível
líquido que
seja mais seguro do que o propelente à base de hidrazina
empregado atualmente.


Esse último, cuja utilização é dominada pelo país,
é corrosivo e tóxico.

NASA divulga imagem de primeiro supersônico verde


A Agência Espacial Americana divulgou, na última semana, imagem da Supersonic Green Machine. A aeronave, ainda em projeto, será capaz de sobrevoar a Terra a mais de 1.255km/h, tendo os ruídos, causados pela velocidade superior à do som, drasticamente reduzidos, graças às suas asas em formato de V invertido.
Segundo a NASA, a inovação tecnológica não para por aí. O supersônico se preocupa com as metas globais de redução de carbono e vai emitir muito menos gases de efeito estufa.
No entanto, ele só deverá começar a funcionar na década de 2030.
Foto: NASA/Lockheed Martin Corporation

Novas tecnologias dominarão iluminação

O apagar das lâmpadas incandescentes

No começo deste mês, quando a rede de produtos para o lar Ikea anunciou que este seria o último ano em que venderia lâmpadas incandescentes, afirmou que adotava uma medida pró-sustentabilidade antes que uma lei federal banisse as lâmpadas ineficientes.

Mas mesmo depois do desaparecimento, no ano que vem compradores encontrarão lâmpadas que tecnicamente são incandescentes, mas mais caras e eficientes que suas parentes mais velhas. A indústria espera ter um último ganho financeiro da luz incandescente tornando-a mais eficiente antes que ela saia do palco. A cobertura do setor descreve a lei federal sobre lâmpadas incandescentes como um banimento, mas isto não é estritamente verdadeiro. A Lei de Independência e Segurança da Energia de 2007 aumentou os padrões de eficiência das lâmpadas incandescentes "de uso geral", aquelas conhecidas por milhões. As metas terão efeito pleno em 2014. 

Produtos verdes nas prateleiras

As empresas estão fazendo produtos que agridem menos o meio ambiente, sem aumentar o preço.

A rede Walmart desafiou os fornecedores a “esverdear” produtos líderes de vendas. Como ficaram alguns deles
Sendi Moraes Óleo Liza
O que mudou:
processos produtivos e embalagem
Principais resultados: economia de 26% no consumo de água, 18% no consumo de energia elétrica e 10% na quantidade de matéria-prima plástica na produção das garrafas

Voos verdes: novos aviões economizariam até 70% de combustível

A corrida para desenvolver formas mais verdes de voar avança. Enquanto as empresas aéreas anunciam cortes em suas emissões de carbono e tentam implementar práticas pouco convencionais, como “aterrissagens ecológicas”, ou pedir que os passageiros não usem os toaletes, pesquisadores já estão desenvolvendo aviões solares e elétricos experimentais.

Double-bubble-avion-eficiente-MIT

Imagem: ©MIT/Aurora Flight Sciences (Divulgação). 


No entanto,  foi anunciada a criação de protótipos que poderiam significar uma grande mudança na industria da aviação. 

Segundo o Science Daily, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) projetou uma série de aviões que consomem até 70% menos combustível que os tradicionais, geram menos ruído e emissões de óxido de nitrogênio (NOx). 

Os novos modelos foram criados para um programa da NASA que explora diferentes tecnologias para desenvolver aviões que possam responder às exigências aeronáuticas dentro de 25 anos (calcula-se que o número de voos comerciais duplicará até lá). 

Os pesquisadores do MIT trabalharam com o conceito de aviões subsônicos (que voam abaixo da velocidade do som) e criaram dois modelos: um avião para 180 passageiros chamado “double bubble” (foto), para substituir o atual Boeing 737 em voos domésticos, e outro de forma híbrida para voos internacionais, com capacidade para 350 pessoas.

 O primeiro, denominado Série D, reformulou-se a relação entre o tubo e as asas do avião tradicional, criando um corpo mais amplo, com os motores na parte traseira em vez das tradicionais turbinas nas asas. O tamanho das asas e da cauda também foi reduzido. 

Combinando estas inovações com a mudança de velocidade, as aeronaves consumirão menos combustível, apesar de viajarem 10% mais devagar que os 737 atuais. 

Estes projetos são interessantes por sua viabilidade. Segundo o Science Daily, o MIT desenvolveu duas versões sob a nova concepção: uma que economiza até 70% de combustível com tecnologias novas, e outra que consumiria cerca de 50% menos, mas que pode ser construída com as tecnologias e materiais já existentes. Por sua semelhança com os aviões comerciais atuais, eles poderiam ser incorporados à frota mais facilmente que outros modelos experimentais. 

A segunda leva projetada pelo MIT, a Série H, é mais experimental e ainda está em desenvolvimento. Ela usa uma tecnologia semelhante à mencionada na Série D, mas incorpora um novo design triangular para poder transportar mais passageiros.
 
A NASA decidirá qual dos projetos passará para a segunda fase e receberá mais recursos para prosseguir com seu desenvolvimento. Enquanto isso não acontece, o MIT continua a realizar experimentos com empresas privadas.

Trata-se de uma notícia interessante para o mundo da aviação, por se referir a ideias aplicáveis em grande escala e não a pequenos protótipos de naves experimentais. Além de voar de forma sustentável, seria interessante que houvesse avanços também no transporte terrestre. O que você acha?


Fonte: Planet Green

Roupa interativa reproduz memórias de "ser ausente"

Futurólogos de todos os matizes propõem que, em um futuro não especificado, será possível fazer o download de todas as memórias de uma pessoa.

Fazer o upload dessas memórias para um robô é visto por eles como um "passo natural" rumo à eternidade, criando um "você artificial".

Duas cientistas agora decidiram unir ciência e arte para inverter tudo: bem mais com os pés no chão, e usando apenas a tecnologia já disponível, elas criaram um "ser ausente".

Deixando a consciência por conta do "ser presente" - o usuário que fará uso da roupa inteligente que contém o "ego do ser ausente" - Barbara Layne e Janis Jefferies preferiram centrar sua atenção nos sentidos.

O Primeiro hotel feito inteiramente de lixo

Inaugurado primeiro hotel feito de lixo

O primeiro hotel feito inteiramente de lixo foi inaugurado, na semana passada, no centro de Roma, na Itália. Para construí-lo, foram utilizados 12 mil quilos de objetos retirados da praia romana de Capocotta. O mais incrível é que essa quantidade de lixo é jogada, anualmente, em cada três quilômetros quadrados de praia na Europa.

Áudio Post Semana do meio Ambiente

Aperte play para ouvir a mensagem


Para Refletir

Natureza: uma questão de consciência

Pense bem na natureza
Observe que ela tem uma esperteza
Esperteza de nos alimentar
Mas nesse caso a gente tem que colaborar.

Tem bicho de todo jeito
E rio com todo tamanho de leito
Bicho pequeno, bicho grandão,
E bicho que há pouco tempo não existirão

Oh, como eu queria olhar pro céu
E sentir um gostinho de mel
Mas com tanto desmatamento
Dói-me o coração e só lamento

Já conheço uma solução que é bem legal
Reciclar é fundamental
E separar o lixo não é nada difícil
Se você pensar vai logo notar.

Autor: Breno Aquino Caetano do Carmo
Idade: 12 anos
Cidade/Estado: Patos de Minas – MG

5 de junho, Dia Mundia do Meio Ambiente, Hoje é dia de repensar seu papel no planeta



Especial: Semana do Meio Ambiente no Tecnologia Green

Hoje é dia 5 de junho, dia mundial do meio ambiente

 
A data é antiga, foi estabelecida em 1972, mas a cada ano que passa, o 5 de junho e todos os outros 364 dias do ano, se tornam cada vez mais importantes quando se pensa nas atitudes que devem ser tomadas em prol do meio ambiente.
Os especialistas concordam que o ritmo de vida da Terra caminha para o aquecimento global, que vai sendo precipitado pelas queimadas, pela derrubada de áreas verdes, pelo acúmulo de lixo e outras agressões à natureza.

Os especialistas concordam, também, que minimizar o impacto devastador desses males começa com pequenas mudanças de hábito, que podem ser feitas por qualquer pessoa, sendo hoje ou não o Dia do Meio Ambiente.

Temas ambientais da década

Especial: Semana do meio ambiente no Tecnologia Green

Inspirada por esse texto Top Environmental Issues of the Decade, 2000-2009 resolvi fazer o meu Top 10 sobre temas de meio ambiente. Aquecimento global, degelo das calotas polares, reciclagem, calor e frio em excesso, água em falta. Nunca os temas ambientais ocuparam tanto espaço na mídia e nas discussões em todos os lugares - das universidades às ONGs, dos ambientes de trabalho às escolas. A palavra de ordem é diminuir os impactos negativos do ser humano sobre o mundo. Como? Mudando atitudes pessoais e coletivas para salvar o mundo da ameaça (cada vez mais real) de colapso.

Os assuntos não estão listados em ordem de importância. Vamos lá:

O Futuro, O Litio e nossa Sociedade -- Dia Mundial do Meio Ambiente – Semana Especial

O OvO e o Meio Ambiente

O Futuro, O Litio e nossa Sociedade

Sociedade do Lítio: da água do mar ao hidrogênio
Redação do Site Inovação Tecnológica - 01/06/2010

Cientistas japoneses descobriram
uma forma de armazenar
quimicamente a luz do
Sol e depois utilizá-la para quebrar
as moléculas de água e produzir
hidrogênio de uma forma limpa
e sustentável.

[Imagem: ChemSusChem]

Embora estejam sendo feitos progressos nas células a combustível,
uma espécie de gerador capaz de produzir eletricidade a partir do
hidrogênio ou etanol, gerando apenas água como subproduto,
a produção do hidrogênio ainda é um gargalo a ser vencido caso
se queira que o gás torne-se algum dia o combustível do presente.

Até lá, o hidrogênio permanecerá
como um combustível do futuro.

Dicas de sustentabilidade: como reutilizar papeis

Especial: Semana do meio ambiente no Tecnologia Green 


Diariamente, nossas atitudes e escolhas têm um impacto no ambiente, seja aumentando o desperdício ou contribuindo para a preservação dos recursos naturais do planeta.
 
Para ajudar nestas escolhas divulagmos uma lista de como usar, reutilizar e economizar para viver com sustentabilidade. São dicas simples mas que fazem uma enorme diferença.

Canção africana irá difundir Objetivos do Milênio na Copa

Especial: Semana do meio ambiente no Tecnologia Green

Nada de Shakira ou Cláudia Leitte… se depender da campanha 8 Goals For Africa, da ONU, a música-tema da Copa do Mundo de 2010 será uma canção que fala sobre os oito ODMs – Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

A canção "Gols para a África" foi composta por Dludlu (música) e Wainaina (letra). Em seus versos, ela aborda assuntos como combate a doenças, pobreza, fome e mortalidade infantil até 2015: “Nós temos o poder nessa hora/ Para decidir que não perderemos mais crianças de menos de cinco anos/ Que cresceremos e viveremos para vê-las até os 80 anos/ E ver os filhos de seus filhos”, diz um trecho.

Objetivos para o milênio. 8 Jeitos de Mudar o Mundo

Especial: Semana do meio ambiente no Tecnologia Green

Já estamos na semana do meio ambiente e é sempre bom relembramos de metas assumidas pelos paises. Nesse caso especifico vamos falar sobre os "Objetivos do Desenvolvimento do Milênio" (ODM), também conhecidos como "8 Jeitos de Mudar o Mundo".
O que são estes objetivos?

São um conjunto de metas pactuadas pelos governos dos 191 países-membros da ONU com a finalidade de tornar o mundo um lugar mais justo, solidário e melhor para se viver.

O compromisso foi firmado durante a Cúpula do Milênio, em setembro de 2000, após uma análise dos maiores problemas globais, e prevê um conjunto de oito macroobjetivos (voltados basicamente para as áreas de saúde, renda, educação e sustentabilidade) a serem alcançados pelas nações até 2015. São eles:

Dia Mundial do Meio Ambiente 2010


Você sabia que você é um em um milhão? Ou, mais precisamente, uma espécie entre milhões que habitam o nosso planeta? Mesmo assim, humanos fazem parte de um número reduzido de espécies que apresentam crescimento em sua população. Enquanto isso, muitas outras estão se extinguindo.

Sabe-se que um total de 17.291  espécies estão ameaçadas de extinção - desde plantas e insetos pouco conhecidos até as mais carismáticas aves e mamíferos. E isso mal reflete a dimensão do problema; muitas espécies desaparecem antes mesmo de serem descobertas.

Dia Mundial do Meio Ambiente – Semana Especial

Especial: Semana do meio ambiente no Tecnologia Green

Na proxima semana comemoramos o dia mundia do meio ambiente e o Tecnologia Green estará contribuindo com a semana levando até o leitor mais noticias e informções a respeito deste tema tão essencial para nosso presente e nosso futuro. 

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi criado pela Assembléia Geral das Nações Unidas em 1972, marcando a abertura da Conferência de Estocolmo sobre Ambiente Humano.
Desde então no dia 05 de Junho é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente, que chama a atenção e ação política de povos e países para aumentar a conscientização e a preservação ambiental.
Alguns dos principais esforços em relação ao Dia do Meio Ambiente são:
  • Mostrar o lado humano das questões ambientais;
  • Capacitar as pessoas a se tornarem agentes ativos do desenvolvimento sustentável;
  • Promover a compreensão de que é fundamental que comunidades e indivíduos mudem atitudes em relação ao uso dos recursos e das questões ambientais;
  • Advogar parcerias para garantir que todas as nações e povos desfrutem um futuro mais seguro e mais próspero.
Este Ano o tema do Dia Mundial é: “Muitas espécies. Um  Planeta. Um Futuro. O evento deste ano vai comemorar a incrível diversidade da vida na Terra, como parte do Ano Internacional da Biodiversidade 2010.

Este ano o Ruanda,  será a sede mundial das comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente, o que reflete o engajamento dos países da Africa. Ruanda é um país de excepcional biodiversidade que tem feito enormes progressos em matéria de protecção ambiental e conduzirá as comemorações com três dias de eventos. 

“Se você tem metas para um ano. Plante arroz
Se você tem metas para 10 anos. Plante uma arvore
Se você tem metas para 100 anos então eduque uma criança
Se você tem metas para 1000 anos, então preserve o meio Ambiente.”

Confûcio
 
Participe!, deixe seu comentário nos posts da semana ambiental.

WED 2010. Many Species One Planet One Future

Feira de Mobilidade Sustentável

Em tempos de preocupação com o meio ambiente, a indústria automobilística mostra suas novidades numa exposição de carros ecologicamente corretos.


A Feira de Mobilidade Sustentável acontece pela primeira vez na América Latina. De domingo (30) até o dia 3 de junho, o evento, no Riocentro, na Zona Oeste do Rio, vai apresentar os carros do futuro.

Os carros menores chamam a atenção. Além de menos poluentes, são mais silenciosos. Há também modelos esportivos movidos a eletricidade. O mais veloz da categoria chega a 200 km/h.

Fonte: G1.

Aprenda a reciclar da forma correta!

Pilha pode ser descartada junto com o resto do lixo? Que destino dar para aquele gabinete que você não usa mais? Na hora de se desfazer de um material, sempre bate a dúvida de como e onde fazer isso da maneira correta. Pensando nisso, a Associação Empresarial de Reciclagem reuniu em seu site várias dicas de como dar o melhor destino para eletroeletrônicos,baterias e materiais de escritório.
O site ainda traz informações sobre os principais materiais recicláveis como papéis de escritório, latas, pneus e plásticos. É possível ver quanto do material é reciclado, quais os seus componentes, sua matéria prima e qual o peso do lixo na coleta seletiva.
No ícone “Rota de Reciclagem”, você pode também consultar qual o posto de reaproveitamento mais próximo. Basta colocar seu endereço e o tipo de inciativa para levar seu lixo, como comércio, cooperativa ou ponto de entrega voluntário que o site te dá uma lista de endereços.
A Associação realiza uma pesquisa a cada dois anos que analisa como anda o processo de reciclagem em algumas das principais capitais do país. É possivel saber quanto de material tem sido realmente reaproveitado e até quanto custa montar um programa de reciclagem.

Agora, que tal visitar o site e ver qual o destino que você pode dar para aqueles materiais que estão encostados na sua casa, só juntando poeira? Ou mesmo daqui pra frente, destinar melhor o seu lixo eletrônico ou reciclável? Para ajudar o planeta, é só clicar no link acima desse texto e fazer a sua parte.

Link da matéria:
Cempre
Visto no: Olhar Digital

Brasil é o país que causa maior impacto ao meio ambiente

Segundo os autores, o objetivo do ranking é identificar as nações mais bem sucedidas na condução de políticas para reduzir a degradação ambiental

Um estudo publicado na revista científica PloS One (www.plosone.org) identificou o Brasil como um dos países que mais causam danos ao meio ambiente. A pesquisa, intitulada “Evaluating the Relative Environmental Impact of Countries”, foi produzida por pesquisadores da Universidade de Adelaide, Austrália, e publicada no dia 9 deste mês.

O artigo compara o estado da degradação do meio ambiente em mais de 170 países, utilizando diversos critérios, como crescimento da população de cada país, desmatamento, poluição marinha e perda da biodiversidade. O documento também apresenta dois rankings de países que mais causam impacto à natureza.

Segundo os autores, o objetivo do ranking é identificar as nações mais bem sucedidas na condução de políticas para reduzir a degradação ambiental, e também apontar as políticas que falharam. “Nosso objetivo aqui é apresentar métricas simples para medir os impactos ambientais – absolutos ou proporcionais – dos países”, diz o estudo, em livre tradução do inglês.

Em uma das listas, a que considera o impacto ambiental de maneira absoluta, isto é, sem considerar o tamanho do país ou a quantidade de recursos naturais disponíveis, o Brasil foi classificado como o país que causa mais impacto no meio ambiente.